Charlar: Retrospectiva 2014 com saldo positivo e 2015 com a promessa da consolidação


Mesmo com todas as dificuldades impostas pelo underground, a CHARLAR teve um grande ano, e já projeta 2015 com boas ambições de crescer e levar o nome da banda ainda mais longe.

Confira o que o baixista Cristiano Kappaun nos falou sobre esse 2014 repleto de alegrias para CHARLAR, assim como outras curiosidades:

Como surgiu a ideia para o nome Charlar?

CK: A ideia inicial foi achar um nome que tivesse haver com o Rio Grande do Sul, e entrei nos site de expressões gauchas e vi aquela palavra estranha (Charlar), pra mim até então, e fui ver o significado achei tudo a ver com a banda, mostrei para os demais expliquei e batemos o martelo.

Para quem não sabe o termo Charlar vem do significado de "aventura", "coisa boa", "algo que lhe faz bem", "despreocupação". É nessa vibe que seguimos!

Nesse ano vocês lançaram seu primeiro EP, “Creation of the Mind”, que está tendo ótima repercussão. Vocês esperavam que o EP seria tão bem recebido?

CK: Em relação à aceitação do EP foi do caralho! Até hoje só elogios, não sei se isso bom ou ruim, porque se alguém falasse que estava ruim a banda acaba levando um tapa na cara e acertando o que não esta legal, mas a ideia do som sempre foi misturar dois estilos que gostamos muito q é o Thrash e Metal Progressivo, mas com vocal agressivo e não limpo ai deu aquilo que a galera ouviu e curtiu.

Em outubro vocês tocaram pela primeira vez no Bar Opinião, no qual tinham feito uma promessa, que só voltariam a entrar na casa depois de tocarem lá. Como foi essa experiência?

CK: Tocar no Opinião foi realizar ruma promessa que levou mais de dois anos, e até lá foi bastante trabalho pra conseguir respeito da galera, e quando chegou o dia das votações todos que nos acompanham pegaram junto, colocando uma banda do underground a tocar no Opinião que não é pouca coisa.

E numa breve retrospectiva, quais foram os melhores e piores momentos da banda neste ano?

CK: Os melhores momentos com certeza foi o que só tocamos musicas próprias e concluímos o EP junto com os momentos de gravações de cada um, que foi uma experiência única e os shows com bandas de renome e a resposta positiva do público com a Charlar.

O lado ruim é não ter grana pra ter logo camisetas, bebidas, os materiais da banda que sempre falamos, e é o que viemos e estamos lutando pra conseguir, e colocar a porra dessa banda na estrada e que com certeza é o mais difícil. Mas não impossível, 2015 vem chegando e nosso EP já estará disponível em formato físico e com certeza faremos vários shows como em 2014!


Links Relacionados:







0 comentários: